Bispos do Paraná estiveram reunidos em Assembleia na diocese de Guarapuava (PR)

A homologação da síntese da 42ª Assembleia do Povo de Deus e a Missão na África foram assuntos importantes abordados pelos bispos
11/10/2022 09:10
10 minutos de leitura
Bispos do Paraná estiveram reunidos em Assembleia na diocese de Guarapuava (PR)

Nos dias 5 e 6 de outubro, o episcopado paranaense esteve reunido em assembleia, na Casa de Líderes Nossa Senhora de Guadalupe, em Guarapuava (PR). Além dos arcebispos e bispos, participaram do evento o secretário-executivo da CNBB Sul 2, padre Valdecir Badzinski, e o presidente da Comissão Regional de Presbíteros, padre Emerson Lipinski.  

Ao longo de uma tarde e uma manhã, os bispos dialogaram e refletiram sobre temas diversos que dizem respeito à caminhada pastoral da Igreja do Paraná e à administração do Regional Sul 2 da CNBB. Um dos temas que ocupou um grande espaço de tempo, foi a síntese final da 42ª Assembleia do Povo de Deus, que aconteceu entre os dias 23 e 25 de setembro, nas quatro Províncias Eclesiásticas do Paraná (Curitiba, Cascavel, Maringá e Londrina).  

Os bispos receberam a síntese final com as sugestões e prioridades elencadas pelas províncias. Após a leitura, eles a homologaram e autorizaram o envio para os padres coordenadores diocesanos da ação evangelizadora, a fim de que as decisões sejam consideradas no planejamento pastoral das dioceses.  

Sobre a síntese, o bispo de Guarapuava e secretário do Regional Sul 2 da CNBB, dom Amilton Manoel da Silva, afirmou: “Nós, bispos, vimos que as assembleias foram excelentes. Elas retratam o momento que estamos vivendo, de uma quase pós-pandemia, a dificuldade que tivemos durante o tempo pandêmico, mas também estamos reafirmando propostas, à luz da Iniciação à Vida Cristã, dentro do tema de comunidades eclesiais missionárias na cultura urbana. Tudo isso, geram questões práticas que, posteriormente, vamos trabalhando em nossas dioceses”.  

Outro tema de grande relevância, que é pauta em todas as assembleias, foi a Missão São Paulo VI, que a Igreja do Paraná possui no país da Guiné-Bissau, África, desde 2014. Os bispos dialogaram sobre a nova configuração da missão que, neste momento, conta com três religiosos: o padre Sadi Cordeiro da Silva, da arquidiocese de Curitiba, e as irmãs do Santo Nome de Maria: Helena Makiyama e Maria de Fátima Costa. No mês de novembro, chegará o jovem guarapuavano, Wesley Fonseca.  

Também no mês de novembro, entre os dias 3 e 11, a Missão receberá a visita pastoral missionária do presidente do Regional Sul 2, dom Geremias Steinmetz. Além de conhecer a realidade da Missão e da Igreja na Guiné-Bissau, o arcebispo irá realizar a bênção oficial da Escola São Paulo VI, que iniciou suas atividades em outubro de 2020. Dom Geremias irá acompanhado de alguns padres, dentre eles o presidente e o tesoureiro da Comissão Regional de Presbíteros do Paraná, padre Emerson Lipinski e padre Edson Zamiro, e da assessora de comunicação da CNBB Sul 2, Karina de Carvalho, que fará a cobertura jornalística de toda a visita.  

Sobre a Missão, o bispo de Paranavaí (PR), dom Mário Spaki, recordou que o Paraná, por muito tempo, recebeu missionários de outros países, que doaram suas vidas aqui, e afirmou que agora é hora de retribuir o dom recebido. “A missão é algo muito bonito. A Guiné-Bissau está entre os países mais pobres do mundo. A nossa missão está localizada numa comunidade de cerca de 5 mil habitantes, está ali bem inserida na realidade, em um país, prevalentemente, muçulmano. E a missão avança, as pessoas que vão tem uma paixão por serem missionárias e a gente encontra pessoas que, desde pequenas, sentem atração de ir para África. É um chamado vocacional mesmo, que se torna um serviço aos irmãos, especialmente aos mais pobres”.  

Em avaliação à Assembleia, o arcebispo de Londrina e presidente do Regional Sul 2 da CNBB, dom Geremias Steinmetz, ressaltou o contentamento pela presença de quase todo episcopado paranaense, apenas uma ausência por motivo de saúde. “Esse é um primeiro sinal de participação e da vivacidade que se encontra na Igreja do Regional Sul 2. Outro ponto positivo foi a análise do resultado da 42ª Assembleia do Povo de Deus, que aconteceu nas províncias. Todas as dioceses do Paraná falaram da Iniciação à Vida Cristã (IVC), de inspiração catecumental, como um meio de evangelização, não apenas da catequese inicial, mas também da catequese de adultos e da formação para com pastorais, movimentos e organismos”, disse o arcebispo.  

Na noite de quarta-feira, dia 5, os bispos celebraram a Eucaristia na Paróquia Santos Anjos, em Guarapuava. A missa foi presidida pelo bispo anfitrião da Assembleia, dom Amilton, ladeado por dom Geremias Steinmetz, e pelo arcebispo de Curitiba e vice-presidente da CNBB Sul 2, dom José Antonio Peruzzo, concelebrada pelos demais bispos e padres, com presença expressiva da comunidade local. 

Dom Amilton afirmou que é uma alegria para a sua diocese acolher os bispos do Paraná. “Prevaleceu a alegria encontro, a fraternidade entre nós, a unidade que prevalece sobre as diferenças, e o empenho bonito de continuarmos a investir na IVC. É uma decisão unânime de todos os bispos. Em suma, foi um momento bonito, gratificante e de novas decisões, reafirmando a evangelização da Igreja Católica Apostólica Romana”, disse o bispo.  

Em mensagem aos paranaenses, dom Peruzzo fez duas recomendações. A primeira, foi para que as dioceses do Paraná, os padres e os agentes de pastoral abracem a causa da Iniciação à Vida Cristã. “A IVC tem um potencial evangelizador extraordinário e renovador da vida da Igreja e do nosso dinamismo eclesial”. A segunda recomendação foi quanto à importância da Leitura Orante da Palavra, como grande caminho de educação para o diálogo com Deus. “Nós, católicos, ainda usamos muito pouco a Bíblia. Eu recomendo a promoção da Bíblia, por meio da Leitura Orante da Palavra. Com isso, haverá uma grande profundidade na dinâmica de orar. Nossa oração, como católicos, ainda é muito de repetir palavras e pouco silêncio. Dessa forma, corre-se o risco de não ouvir a voz do povo de Deus e nem a do próprio Deus”, disse o arcebispo.


Fonte: https://cnbbs2.org.br/
Tags:

Notícias Relacionadas

Cinco conselhos para viver o Advento
Nacional

Cinco conselhos para viver o Advento

01/12/2022
2 minutos de leitura
Saiba quando montar a sua árvore de Natal
Nacional

Saiba quando montar a sua árvore de Natal

22/11/2022
3 minutos de leitura