Azerbaijão deve proteger igrejas em território disputado com Armênia

Os armênios estão preocupados com o destino das igrejas, pois os termos do cessar-fogo incluem a transferência de terras
20/11/2020 14:11
2 minutos de leitura
Azerbaijão deve proteger igrejas em território disputado com Armênia

O Azerbaijão garantiu proteção e livre acesso a todas as igrejas e mosteiros cristãos em Nagorno-Karabakh.

A mudança ocorre em meio a preocupações com os locais de culto armênios nas regiões que serão administradas pelo Azerbaijão sob os termos de um cessar-fogo mediado pela Rússia.

No mês passado, a Sé Apostólica Armênia de Echmiadzin relatou profanação e ataques à catedral armênia em Shushi depois que as tropas do Azerbaijão assumiram o controle de Nagorno-Karabakh.

A pedido da população local, soldados russos enviados à região como “mantenedores da paz” estabeleceram uma guarnição militar no mosteiro de Dadivank, na região de Kelbecer, informa Fides.

Conflito armado

No final de setembro, o Azerbaijão lançou uma campanha militar para tomar partes de Nagorno-Karabakh, um enclave étnico armênio localizado dentro das fronteiras do Azerbaijão.


De acordo com o New York Times, o cessar-fogo exige que o exército armênio se retire de Nagorno-Karabakh. As tropas serão substituídas por soldados russos de manutenção da paz.

O Azerbaijão manterá o território conquistado nos últimos combates. Isso inclui uma cidade estratégica, conhecida como Shusha para os azerbaijanos e Shushi para os armênios – a segunda maior cidade da região.


Fonte: https://pt.aleteia.org/

Notícias Relacionadas

Inicia vacinação no Vaticano
Internacional

Inicia vacinação no Vaticano

13/01/2021
1 minuto de leitura