Dom Aparecido Donizeti de Souza- Bispo Auxiliar

Dom Aparecido Donizeti de Souza- Bispo Auxiliar


Dom Aparecido Donizeti de Souza

Bispo  Auxiliar da Arquidiocese de Cascavel - PR

Aparecido Donizeti de Souza nasceu em Ibiaci, distrito de Primeiro de Maio (PR), em 13 de janeiro de 1964. Ingressou no seminário em 1985. Cursou filosofia no Instituto Filosófico de Apucarana - PR e teologia no Instituto Teológico Paulo VI de Londrina – PR nos anos de 1986 a 1992. Foi ordenado diácono em 05 de julho de 1992 e ordenado presbítero em 12 de dezembro de 1992. Obteve mestrado em Teologia Espiritual na Pontifícia Faculdade Teológica Teresianum, em Roma em 2003. Na Diocese de Cornélio Procópio (PR) exerceu diversas atividades em paróquias e seminários, além de assessorias pastorais. O Papa Francisco o nomeou bispo auxiliar de Porto Alegre no fim de 2015. A ordenação episcopal ocorreu em 18 de março de 2016, em Cornélio Procópio, presidida pelo arcebispo metropolitano de Porto Alegre, Dom Jaime Spengler. Como bispo auxiliar em Porto Alegre exerceu as seguintes atividades: referencial da Pastoral Familiar Regional Sul 3; acompanhou a equipe de formadores e diáconos permanentes e foi bispo referencial para os Vicariatos de Canoas e Gravataí - RS. No dia 22 de junho de 2022 foi nomeado pelo Papa Francisco como bispo auxiliar da Arquidiocese de Cascavel – PR.

 

 

Sufficit tibi gratia mea

A ti basta a minha graça

Acima do escudo está o chapéu da dignidade episcopal, do qual saem dois cordões de seda, um em cada lado, com três fileiras de borlas, em verde. O escudo está pousado sobre a cruz pastoral dourada e indica a missão do bispo. Sob o conjunto, encontra-se um listel com a divisa em latim “Sufficit tibi gratia mea”, que significa "A ti basta a minha graça", escrita com letras em negro. O escudo tem a forma de cálice, e todo a base é em carmesim, no centro, a cruz divide o cálice em quatro partes: em uma delas as letras M e A formando o ideograma de Maria, sobre posicionadas em arte de fonte semelhante e na cor azul, relacionada à Nossa Senhora. E a fim de evidenciar que a graça de Deus está sempre disponível, o sol, que nasce igualmente para todos, e a lua, que trata-se fisicamente, em termos de luminosidade, o reflexo sol, o que nós devemos ser também em relação à graça de Deus. E a parte que está vazia mostra que o bispo está sempre disponível às futuras missões que virão em sua caminha episcopal. A cor carmesim, base do brasão, lembra o Sacrifício, especialmente quando se refere ao Cristo, manifesta o Cristo Sacrificatório e a Sua humildade. Diante desta humildade, somente a graça de Deus é o que basta para que o ministério episcopal daquele que foi escolhido para servir a Deus.

Criação: Nelson S. Pereira - Pascom - Arquidiocese de Porto Alegre