Alemanha e Índia unidas pelo milagre de religiosa que será canonizada

11 de outubro de 2018 às 17:41
Alemanha e Índia unidas pelo milagre de religiosa que será canonizada


No próximo domingo, 14 de outubro, a Beata Maria Catarina Kasper se tornará a primeira santa da Diocese de Limburg (Alemanha), graças ao milagre realizado a um religioso indiano que sofreu um grave acidente em 2011.

Em 26 de novembro daquele ano, um religioso chamado Leo, da cidade de Madhya Pradesh (Índia), sofreu um grave acidente na estrada Mumbai-Agra. No dia seguinte, a comunidade das Servas Pobres de Jesus Cristo, que viviam muito perto do local, ficaram sabendo do ocorrido.

As irmãs, que conheciam o religioso, providenciaram sua transferência para o Centro de Investigação Choithram em Indore, onde foi conectado a um ventilador mecânico, devido à sua condição crítica. O Irmão Leo tinha politraumatismo com múltiplas lesões na cabeça, hemorragia interna, lesões na coluna vertebral e outras feridas abdominais.

As imãs Servas Pobres de Jesus Cristo começaram uma novena para pedir a intercessão da fundadora Beata Maria Catarina Kasper.

Dois dias depois, a equipe médica declarou morte clínica do religioso. Com o diagnóstico fatal, a comunidade à qual pertencia o Irmão Leo começou os preparativos para o funeral.

Durante o funeral, enquanto se despediam do religioso, uma das servas pobres de Jesus Cristo segurou sua mãe e o chamou por seu nome. Com surpresa, perceberam movimento no corpo e nos olhos do Irmão Leo.

Imediatamente, o religioso recebeu os cuidados médicos e, no dia seguinte, começou a falar. Apesar das graves lesões, as cirurgias programadas não foram necessárias e, em 4 de janeiro de 2012, o Irmão Leo recebeu alta.

Breve biografia

Maria Catarina Kasper nasceu em Dernbach (Alemanha) em 1820. Frequentou pouco a escola por causa de sua saúde frágil. Seu pai faleceu quando ela tinha 21 anos, por isso, teve que trabalhar como camponesa e tecelã para ajuda sua família.

Desde pequena era sensível às necessidades de seu povo e ainda jovem começou a ajudar os pobres, abandonados e doentes.

Incentivada por seu diretor espiritual, Pe. Heimann, e com o apoio do Bispo de Limburg, Dom Peter Josef Blum, Maria Catarina Kasper começou em 1847 a construção da “Pequena Casa de Nazaré”, para desenvolver sua obra de caridade.

No ano seguinte, após a morte de sua mãe, mudou-se ao lar para dedicar-se por completo ao seu trabalho junto a um grupo de jovens.

Em 15 de agosto de 1851, dia da Assunção da Virgem Maria, foi formada a Congregação Servas Pobres de Jesus Cristo. Com o tempo, Madre Maria Catarina começou a formação de noviças e a abertura de novas casas, inclusive no exterior, para ajudar os imigrantes alemães.

Madre Maria Catarina Kasper faleceu em 2 de fevereiro de 1898, dias depois de sofrer um ataque do coração.

Em 16 de abril de 1978, foi beatificada pelo Papa Paulo VI.