“Rodas de Conversa” organizadas pela Repam vão animar diálogos sobre a Amazônia

11 de julho de 2018 às 13:17
“Rodas de Conversa” organizadas pela Repam vão animar diálogos sobre a Amazônia


A Rede Eclesial Pan-Amazônica lançou nessa quarta-feira (04) 3 rodas de conversas para ajudar lideranças comunitárias no processo de escuta e nas respostas ao questionário do Sínodo para a Amazônia. O material, preparado pela equipe de assessores da Repam, têm a frente do projeto a professora Márcia Oliveira. Ele faz parte de uma série de instrumentais metodológicos pensados pela Rede para popularizar as discussões sobre o Sínodo e facilitar o acesso das comunidades às questões para a escuta do território.

A proposta, segundo a professora, é que com os instrumentos que estão sendo pensados, bem como as discussões sobre o Sínodo cheguem cada vez mais perto das bases e das comunidades tradicionais. “As rodas de conversas serão um instrumental para reunir os pequenos grupos nas comunidades, nos movimentos sociais, nas mais diversas realidades da Amazônia para conversar sobre os temas que são extremamente importantes para compreendermos a Amazônia e também entrarmos numa dinâmica de celebração do Sínodo”, afirmou a professora.

Segundo Márcia Oliveira, outra proposta do instrumento é fazer chegar aos mais diferentes grupos e segmentos da sociedade aquilo que são as três dimensões do documento: ver a realidade, discernir sobre ela – à luz da Palavra de Deus, da Laudato Sí e outros documentos da Igreja – e propor caminhos para atuar.

O instrumento, lançado dia 4 de julho, está estruturado conforme o documento preparatório. Ele segue e metodologia do Ver, Discernir e Atuar, com uma roda de conversa para cada parte. O material e toda a instrução para a sua utilização e o envio das respostas está disponível já está disponível, basta clicar aqui.