Papa Francisco enviou um terço para Lula? Vaticano desmente

12 de junho de 2018 às 14:16
Papa Francisco enviou um terço para Lula? Vaticano desmente


Após a divulgação na segunda-feira de que o Papa Francisco teria enviado um terço de presente para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), a informação foi desmentida hoje por Vatican News.

Na tarde de segunda-feira, foi publicada na página de Facebook de Lula uma foto de um terço juntamente com um papel no qual se vê o brasão e a assinatura do Papa Francisco. Segundo indicam, o objeto teria sido um presente enviado pelo Santo Padre através de Juan Gabrois, ex-consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz, o qual apresentam como assessor do Pontífice.

Entretanto, nesta terça-feira, a página de Vatican News no Facebook publicou uma nota de esclarecimento, na qual desmente a declaração de que o terço seria um presente do Papa ao ex-presidente.

“Em mérito às notícias circuladas sobre o suposto envio de um Terço pelo Papa Francisco ao ex-presidente Lula, esclarecemos que o advogado argentino Juan Gabrois, fundador do Movimento dos trabalhadores excluídos e ex-consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz, tentou fazer uma visita – a título Pessoal – ao ex-presidente, tendo após a tentativa infrutífera, concedido uma entrevista diante do prédio da Polícia Federal em Curitiba”, relatam.

“Na entrevista – e nos ativemos a ela – em nenhum momento Grabois afirmou que o Terço foi enviado pelo Santo Padre, mas apenas ‘abençoado’ pelo Papa”.

O mesmo esclarecimento é reforçado em uma publicação no Twitter de Vatican News, na qual assinala que “se atém ao que disse o advogado Juan Grabois: o terço não é um presente do Papa Francisco a Lula”. “Como tantos outros, é um terço abençoado e distribuído em inúmeras ocasiões. A visita era pessoal e não em nome do Papa”, acrescenta.

m vídeo divulgado pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Grabois afirma que levou “um terço abençoado pelo Papa Francisco”, porém o tradutor diz que ele “trazia este rosário que é um presente do Papa ao presidente Lula”.

O advogado argentino Juan Grabois, apresentado nas redes sociais de Lula e PT como assessor do Papa Francisco, é ex-consultor do Pontifício Conselho Justiça e Paz, o qual foi extinto após a criação em 31 de agosto de 2016 do Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral, no qual houve a fusão do Pontifício Conselho Cor Unum, do Pontifício Conselho Justiça e Paz, do Pontifício Conselho para a Pastoral dos Migrantes e Itinerantes e do Pontifício Conselho da Pastoral para os Agentes de Saúde.